Logo Alfaro
Fale com o Alfaro
Promovendo cidadania com informação
banner Alfarobanner Alfarobanner Alfaro

Senador Lasier Martins cobra ação do congresso diante da crise

quinta-feira, 20 de Abril de 2017 | 15:23

  Em pronunciamento feito nesta terça-feira, 18 de abril, da tribuna do senado, o senador Lasier Martins (PSD-RS), exortou seus pares do congresso a tomarem providências eérgicas no sentido de atuar, tanto no aspecto comportamental como no institucional, agilizando a discussão e votação de medidas que apontem para encaminhar soluções para a crise. destacou pontos da urgente reforma politica, propondo o voto distrital misto e o fim das coligações proporcionais bem como a perspectiva de voto em lista partidária, considerado pelo líder como um retrocesso.
  Destacou os abusos cometidos no âmbito do BNDES, ainda não investigados e elogiou as providências por parte da presidente do STF, ministra Carmen Lúcia e do presidente do conselho federal da OAB, advogado Cláudio Lamáquia, que propuseram, respectivamente, a colocação em pauta na suprema corte o debate com relação às restrições ao foro priviligiado e também a convocação de juizes federais para agilizarem a instrução dos processos da lava jato. Finalizando aproveitou para destacar a atitude do jogador de futebol Rodrigo Caio, do São Paulo e da seleção, que impediu a punição de um inocente numa interpretação equivocada da arbitragem. Também teceu criticas contundentes ao todo poderoso empresário Emilio Odbrecht, dono do conglomerado que leva o seu nome, que têm tratado o maior escândalo de corrupção do mundo, do qual ele é o principal protagonista, com cinismo e deboche, desconhecendo a dor dos milhões de brasileiros que são vitimas diretas das suas maracutais.


Escrito por Alberto Amaral Alfaro

Comentários (0) | Indicar um amigo



FALTA DE RESPONSABILIDADE

terça-feira, 24 de Janeiro de 2017 | 14:47

Uma das coisas que nos deixam profundamente chateados é a irresponsabilidade alheia. Pequenos detalhes ou situações mais graves, nos "tiram do eixo". O acordado, rapidamente, deixa de ser cumprido. Irritabilidade ou raiva. O mundo atual, sem sombra de dúvida, está necessitado de pessoas que sejam "verdadeiramente" responsáveis.

Responsabilidade é algo que se estrutura precocemente. É muito comum, na experiência clínica, pais se queixarem a respeito dos filhos. Compromissos, iniciativas, acordos, horários, entre outros, simplesmente são "esquecidos" ou não correspondem ao desejado. Porém, nesse sentido, o modelo que passam é idêntico. Procrastinações, contas atrasadas, palavras não cumpridas, são alguns pontos de uma totalidade que, em doses homeopáticas, são absorvidos consciente ou inconscientemente. "Façam o que eu digo, não façam o que eu faço", em tese, funciona. Na prática, nem um pouco. Reedições do aprendido é o caminho natural e esperado.

Geralmente, quem deixa de honrar o que foi combinado, paga um preço. E, diga-se de passagem, uma quantia muito alta. Durante certo período, a falta de compreensão ou o perdão alheio podem até ocorrer. Não obstante, cedo ou tarde, o rótulo inegável é diagnosticado e espalhado no âmbito social: "irresponsável”. Com ele, temos associado uma série de prejuízos. A falta de confiança dos demais naquilo que a pessoa se propõe é extremamente corrosiva. Destarte, o que poderia ser imensamente produtivo, é alvo de dúvidas ferrenhas. Queixas de que o mundo não propicia chances, é injusto, de que nada dá certo, têm como pano de fundo, a irresponsabilidade apresentada. Às vezes, embora percebida, muitos não fazem nenhum tipo de comentário ou assinalamento, preferem a rejeição sedimentada no silêncio.

Irresponsabilidade, contrariamente ao que inúmeros imaginam, é passível de solução. Em certos casos, há uma melhora espontânea no momento em que amadurecemos. Entretanto, não é uma regra. Sendo assim, dependendo, é imperativo um autoconhecimento que busque os aspectos desencadeantes da dificuldade ou problema apresentado. Funcionamentos inconsequentes ou levianos, ao longo da vida, são limitadores extremamente significativos. O indivíduo até pode ser inserido no mercado de trabalho, todavia, suas chances de um crescimento maior são minimizadas drasticamente. A credibilidade necessária para tal, diante da dinâmica supracitada, torna-se nula. A grande verdade é que, elementos em que podemos acreditar, “dignos de fé", são vistos com outro s olhos. Desse modo, possuem valor diferenciado na sociedade. De nada adianta, em vários segmentos, um profundo conhecimento, caso esse não esteja associado a responsabilidade. Todo um potencial, inquestionavelmente, é afetado ou diluído. Retidão e seriedade contêm, de maneira intrínseca, um peso muito maior do que possamos imaginar. Direcionam caminhos e geram consequências.


Escrito por Ricardo Carvalho

Comentários (0) | Indicar um amigo


  1-2-3-4-5-6-7  

^ topo

QUEM SOU

Alberto Amaral Alfaro

natural de Rio Grande – RS, advogado, empresário, corretor de imóveis, radialista e blogueiro.

ENTREVISTAS

O QUE EU LEIO

ÚLTIMAS 10 POSTAGENS


Ouça a Rádio Cultura Riograndina

ARQUIVOS

Alfaro Negócios Imobiliários
WD House

Blog do @lfaro - Todos os direitos reservados