Logo Alfaro
Fale com o Alfaro
Promovendo cidadania com informação
banner Alfarobanner Alfarobanner Alfaro

Bônus e ônus na administração pública II

sexta-feira, 07 de Fevereiro de 2014 | 19:14

Cada vez mais os partidos políticos estão encontrando dificuldades em completar suas nominatas para os cargos tanto executivos como legislativos. O que se constata é a repetição de nomes e a identificação destes com corporações e segmentos econômicos.

Muitas vezes injusta e generalizada, essa verdadeira xenofobia com relação a todos que ocupam cargos públicos, tem restringido a participação da cidadania, consolidando a expressão pejorativa e odiosa: “mudam as moscas...”.

Sobre esse tema, Martin Luther King resumiu numa frase o que, infelizmente, ainda vivemos na nossa sociedade: “O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”.

Na cidade do Rio Grande estamos sob uma nova administração há 390 dias, tempo mais do que razoável para começarem as cobranças. Os descontentamentos e as reclamações com relação à apatia e inapetência dos atuais gestores são crescentes. Até questões nebulosas vão ficando sem resposta, aumentando o desconforto e desconfiança da cidadania. Pasmem, estamos em fevereiro e ainda não foram sanadas questões do carnaval de 2013, pior, pouco ou nada se sabe sobre o evento previsto para 3 e 4 de março próximo vindouro.Independente de quem votamos, temos a exata consciência de que urgem medidas em algumas áreas estratégicas como limpeza urbana, trânsito e obras paradas, para não falar em questões graves como saúde e segurança, que tem também outros responsáveis a nível de Estado e Federação, que se agravam com o tempo.

Reitero que se impõe uma agenda positiva de verdade, negociada com outros interlocutores, já que esses arranjos eleitorais tem se mostrado incompetentes em termos de propostas e resolutividade. A simples troca de seis por meia dúzia, tem se caracterizado numa verdadeira “dança das cadeiras”, tirando um daqui e pondo lá sem critérios razoáveis de aptidão ou capacidade para enfrentar os desafios cada vez maiores e crescentes. Como exemplo, relato uma sugestão que dei quando o Governo do Município completava 90 dias, com relação ao aspecto de abandonado e sujo do nosso centro da Cidade, onde moro e trabalho. Além de transformar-se, cada vez mais, num esgoto a céu aberto por incapacidade e desídia da Corsan, continua premente a substituição desses vergonhosos containeres, que aos pedaços, de há muito perderam a sua finalidade. Registro, a bem da verdade, que a sociedade muito tem contribuído para esse emporcalhamento, colocando objetos e detritos proibidos nos conteineres e ao lado deles, além da falta de fiscalização da Prefeitura e denúncia de quem vê e simplesmente vira às costas.

Uma blitz na Avenida Dom Pedro II, entrada oficial do único porto marítimo do Estado foi sugerida por este colunista há 12 meses, independente de responsabilizações sobre o não andamento das obras ali em curso. Dias atrás recebemos turistas europeus que estavam a bordo de um suntuoso cruzeiro, imagino que impressão levaram da Cidade berço da civilização gaúcha.

Como comunicador, contribuinte e cidadão tenho tido a melhor das boas vontades com os atuais dirigentes municipais, tanto que tenho perseverado em divulgar as idéias e demandas que diariamente chegam até os veículos onde atuo, e dos mesmos continuo aguardando um gesto nobre e de grandeza de poder colher opiniões e sugestões com humildade, visto que foram eleitos para fazer o que precisa ser feito, independente de grupos de apoios e ideologias.

O ônus de quem administra o que é publico é imensurável, pela cultura, conforme expus acima, e, também, pela incapacidade natural do atendimento de todas as demandas, cabendo-lhes escutar a exaustão todos os segmentos e decidir com razoabilidade. Não ficando refém de acertos políticos para o preenchimento de cargos, menos ainda de promessas eleitorais, nem sempre exeqüíveis, nem sempre prioritárias.


Escrito por Alberto Amaral Alfaro

Comentários (0) | Indicar um amigo


^ topo

QUEM SOU

Alberto Amaral Alfaro

natural de Rio Grande – RS, advogado, empresário, corretor de imóveis, radialista e blogueiro.

ENTREVISTAS

O QUE EU LEIO

ÚLTIMAS 10 POSTAGENS


Ouça a Rádio Cultura Riograndina

ARQUIVOS

Alfaro Negócios Imobiliários
WD House

Blog do @lfaro - Todos os direitos reservados