Logo Alfaro
Fale com o Alfaro
Promovendo cidadania com informação
banner Alfarobanner Alfarobanner Alfaro

Colunas

Colunista
Voltar

Prof. Nerino Dionello Piotto
Articulista Econômico - Empresário ramo imobiliário - Aposentado do Banco Central do Brasil.


Leia outras colunas



COPA DO MUNDO DE FUTEBOL QUEM GANHA E QUEM PERDE

sexta-feira, 13 de Junho de 2014 | 12:26

O Brasil está sediando o maior evento do planeta.

Daqui a dois anos ( 2016 ) o Brasil sediará, no Rio de Janeiro, as Olimpíadas. Outro mega evento, cujo Prefeito de Nova Iorque, recentemente, abriu mão de sediar o evento em 2024 alegando que sua cidade possuía prioridades outras. Pois é.

Não vamos aqui falar em quem poderá ganhar e/ou perder os jogos, a copa, mas ganhar ou perder com os jogos, com a copa.

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Rio de Janeiro ( Sindilojas ) calculou que, nos dias dos jogos do Brasil o faturamento vai cair em torno de 70%.

Mais: calculou que, se o Brasil chegar às semifinais, ( jogará sete vezes ) , a perda girará em torno de R$1,9bilhão.

Não é difícil de entender: quem vai sair, nos dias de jogo da seleção, para comprar carro, roupa, sapatos? Mesmo nas cidades que sediarão os jogos, como Porto Alegre, com muitos turistas, fácil prever que poucos vão fazer compras aqui, porque nossos produtos, no geral, são muito mais caros do que no Panamá, nos Estados Unidos...enfim, do que os lá de fora.

Já o setor de serviços faz com que o jogo se equilibre um pouco. O Rio, p.ex., comemora o fato de os turistas estrangeiros gastarem cerca de R$1 bilhão. Poderia ser mais, não tivessem muitos europeus cancelado suas reservas, com medo das manifestações. Quem deve faturar melhor nos dias de jogos serão as empresas que entregam comida em casa.

Nos dias em que o Brasil estiver em campo, ninguém vai conseguir trabalhar direito. Melhor é o patrão liberar o pessoal uma ou duas horas antes e assumir o prejuízo.

Rio Grande e SJNorte perdem com certeza. O comércio, no geral, perde. Suas indústrias perdem. Seus serviços não perdem mas o ganho será apenas marginal, com leve aumento do volume de entregas de comida em casa nos dias de jogos e, depois, ganhando ou perdendo, no bares.. No quesito segurança começaram a perder mesmo antes de a bola rolar.

Com o deslocamento de efetivos policiais para Porto Alegre, já dias antes da copa, as duas ficaram mais vulneráveis aos larápios. Está complicado até para fazer um B.O. ( Boletim de Ocorrência ), imprescindível para o recebimento de seguros, por falta de pessoal. E, com o aumento de furtos e assemelhados, a já deficiente estrutura de computadores e a capacidade de atendimento com viaturas fica ainda pior.

Como já perdemos fora do campo, como afirmou Romário, que tenhamos boa sorte dentro!

Economista*


Escrito por Nerino Dionello Piotto

Comentários (0) | Indicar um amigo


QUEM SOU

Alberto Amaral Alfaro

natural de Rio Grande – RS, advogado, empresário, corretor de imóveis, radialista e blogueiro.

ENTREVISTAS

O QUE EU LEIO

ÚLTIMAS 10 POSTAGENS


Ouça a Rádio Cultura Riograndina

ARQUIVOS

Alfaro Negócios Imobiliários
WD House

Blog do @lfaro - Todos os direitos reservados