Logo Alfaro
Fale com o Alfaro
Promovendo cidadania com informação
banner Alfarobanner Alfarobanner Alfaro

Colunas

Colunista
Voltar

Coluna do Visitante
Envie textos para: [email protected]


Leia outras colunas



Considerações sobre a contratação dos médicos cubanos

quinta-feira, 05 de Setembro de 2013 | 17:56

Algumas considerações sobre a contratação dos médicos cubanos. Havia pré-determinado à mim mesmo que não iria escrever sobre a polêmica contratação dos médicos cubanos para atuarem no Brasil. Mas por dever de consciência não consegui me abster de opinar sobre este importante debate que cerceia o nosso cotidiano nos últimos dias. Antes de expor minha análise gostaria de deixar claro que não entrarei no mérito de ser a favor ou contra a contratação de médicos exclusivamente cubanos. É de conhecimento geral, pela propaganda governamental que a saúde cubana é um exemplo. Um dos problemas é que não sabemos até que ponto isso é verdade, pois não temos em território cubano uma imprensa livre que possa esclarecer-nos de detalhes fundamentais para ter uma posição sobre a qualificação e sobre este selo de qualidade a qual o Ministério da Saúde condiciona o pensamento do povo. Não bastasse Cuba ser governado por um regime ditatorial, o Governo Brasileiro repassará o salário, R$10.000, ao governo caribenho, sendo assim os ditadores cubanos que determinarão quanto pagarão aos médicos. Por tal fato podemos considerar que os cidadãos cubanos serão mantidos em regime de escravidão sim, e não nos deixemos enganar por aqueles que dizem que quando alguns médicos brasileiros se referiram aos cubanos chamando-os de escravos seja racismo, pelo contrário, estão preocupados com os direitos trabalhistas que estes cidadão eram para ter. Causa-me espanto tamanha flexibilidade em tempos que o governo federal é extremamente rígido com os Brasileiros quando o assunto é direitos trabalhistas, posso citar como exemplo, a multa imposta a um agricultor Nortense por não fornecer água mineral aos cidadãos que com ele trabalhavam no plantio da cebola, poderia citar vários outros exemplos, mas para não tornar este texto cansativo deixo ao leitor que busque em sua memória outros exem plos, decerto se lembrarão, principalmente se remeterem seus pensamento a classe dos Agricultores e dos Pescadores. Outro ponto que é de grande importância abordar é a flexibilidade do governo quanto à formação de tais profissionais. A forma como está sendo conduzida se configura em uma pseudo assistência com maiores riscos para a saúde da população e, por isso, são temerários por se caracterizarem como programas político-eleitorais. Aproveitando a brecha entro no ponto político partidário que está questão também pode estar envolvida(nem falo em ideologia, pois não sei se podemos considerar o PT um partido de esquerda). Preocupa-me para onde vai as cifras que ficarão sob domínio do governo cubano, segundo o ministério da saúde será em torno de 60% , podendo retornar até para as esbanjadoras campanhas eleitorais do próprio PT. Pois como saberíamos a origem do dinheiro cubano(como já veio para campanhas petistas) em um governo autoritário como o dos comunas irmãos Castro. Quando comecei a pensar sobre isto, me indaguei se uma vida que estes médicos salvassem já não teria valido a pena à iniciativa do governo, mas não seria hipócrita de escrever isso, pois me causa bastante preocupação a formação destes ''profissionais'' e ainda faço o questionamento, por que o governo federal não submete os médicos a prova de revalidação dos seus diplomas como submetem qualquer outro estrangeiro que queira exercer a medicina no país? Não seria por medo de um fracasso parcial dos caribenhos? O tempo dirá, pois como disse o filósofo Denis Diderot ''Os erros passam, a verdade fica.''

Vitor Matheus Jabor Presidente Juventude do PP de São José do Norte-RS


Escrito por Vitor Matheus Jabor

Comentários (0) | Indicar um amigo


STF E O JULGAMENTO DO MENSALÃO

quinta-feira, 29 de Agosto de 2013 | 11:58

É surreal o que está acontecendo no julgamento dos embargos finais do mensalão no STF. O Ministro Barroso, alçado pelo governo ao STF aos 47 minutos do segundo tempo com a missão de virar o jogo e defender os mensaleiros, está brincando com a Justiça Brasileira e com todos os cidadãos de bem. Primeiro tentou generalizar a corrupção, como ela sendo comum e inerente a todos os partidos e a todos, depois tentou culpar o sistema político brasileiro pela existência dos mensaleiros, ou seja, nosso sistema político e eleitoral é o causador das polpudas contas bancárias em paraísos fiscais, compra de iates, mansões, etc. Agora apela para o passado de um dos mensaleiros para invalidar sua conde nação.

Sr Ministro Barroso, penso que nosso sistema político tem falhas e a pior delas é a que permite que pessoas como o Sr cheguem ao STF. Quanto ao passado do Genuíno, acredito que no máximo serviria como um possível atenuante e nunca como excludente da criminalidade. ESTOU SENTINDO VERGONHA ALHEIA EM RELAÇÃO A ESSE MINISTRO.

 

Augusto César Martins de Oliveira

Coronel da reserva do Exército e advogado


Escrito por Augusto César Martins de Oliveira

Comentários (0) | Indicar um amigo


  5-6-7-8-9-10-11  

^ topo

QUEM SOU

Alberto Amaral Alfaro

natural de Rio Grande – RS, advogado, empresário, corretor de imóveis, radialista e blogueiro.

ENTREVISTAS

O QUE EU LEIO

ÚLTIMAS 10 POSTAGENS


Ouça a Rádio Cultura Riograndina

ARQUIVOS

WD House

Blog do @lfaro - Todos os direitos reservados